Desaceleração econômica: como empresas podem lidar de forma positiva

Desaceleração econômica: como empresas podem lidar de forma positiva

Em época de crise, um assunto vem a tona, e sim tudo que vem ocorrendo no mercado em decorrência da atual paralisação em que vivemos, em consequência a desaceleração econômica.

Não é tão simples para uma empresa enfrentar a desaceleração que está acontecendo. Porém, existem formas de lidar com a situação gerando um desgaste menor à sua empresa. Quer saber como? Então, continue conosco!

Primeiramente, vamos pensar na ideia de desaceleração econômica em si

Desaceleração econômica é o nome dado a um período específico do ciclo econômico, caracterizado pela redução do crescimento de uma economia nacional e/ou global e pelo consequente encaminhamento desta economia para um dos dois tipos de crise: uma recessão ou uma depressão econômica.

A aceleração da economia, tão presente no período de expansão, já não é a mesma. As dificuldades na produção dos produtos e no oferecimento de serviços, sejam de produção, sejam de capital ou de consumo, ficam mais evidentes. As pessoas já consomem menos. A taxa de desemprego cresce.

Como com esse ventinho gelado anunciado e explicado aqui, nos parágrafos acima, os processos que se desenvolvem no período de desaceleração prenunciam a chegada da crise. A estagnação/queda da economia ainda é amena, se comparada ao pico de “desolação” apresentada em recessões ou depressões, mas ainda assim preocupa.

Nessa fase, governos geralmente interferem através de políticas econômicas – especialmente as monetárias- com o intuito de evitar a crise.

Nível de organização x desaceleração econômica

Tendo isso claro, precisamos que você tenha em mente uma premissa simples: mantenha um nível de organização. Uma resposta desorganizada pode gerar um sentimento de pânico em uma organização. E isso distrairá as pessoas de verem algo crucialmente importante: as oportunidades ocultas, mas significativas, aninhadas entre as más notícias econômicas.

Tente adotar estratégias de abordagem que abranja cada vez mais, em menor tempo e de forma mais agressiva! Complicado?

Uma pesquisa do Boston Consulting Group indica que as empresas cujas respostas iniciais a uma desaceleração são tentativas (por exemplo, um aperto de cinto modesto) geralmente reagem mais tarde (por exemplo, reduzindo custos mais do que eles precisam).

Isso resulta em uma recuperação cara para a empresa quando a economia se recupera. Ou seja, esse é realmente o seu momento de brilhar. Não espere! Aja!

Vamos separar em passos simples

1 – Avalie suas vulnerabilidades

Esse será seu primeiro passo. Sim, sabemos que a pandemia e o isolamento estão presentes a um tempinho, mas, vamos combinar que não houve muita ação em sua empresa, certo?! Por isso, começaremos agora! Esse é um ambiente econômico desafiador – especialmente um que pode piorar significativamente –, por isso, precisamos avaliar de maneira sistemática suas próprias vulnerabilidades, no nível da empresa e por unidade de negócios.

2 – Considere vários cenários

Isso pensando em evolução de crise, ok?! Esboce pelo menos três cenários – uma recessão modesta, uma recessão mais severa e uma depressão total, conforme definido pela duração e gravidade. Logo após, determine as maneiras pelas quais cada um dos cenários pode afetar seus negócios.

Como a capacidade limitada de empréstimos dos consumidores reduziria a demanda por seus produtos? A insegurança no emprego e a deflação dos preços dos ativos tornarão ainda mais digno de crédito cada vez mais relutante em assumir mais dívidas? Considere todas as possibilidades e deixe um pequeno e significativo plano para cada uma.

3 – Quantifique o impacto em seu negócio

Execute simulações para cada um desses cenários que geram resultados financeiros com base nas principais variáveis, incluindo volume de vendas, preços e custos variáveis. Certifique-se de enfrentar o que você vê como o pior caso. Por exemplo, que efeito teria um declínio de 20% no volume de vendas e um declínio de 5% nos preços no desempenho financeiro geral?

Você pode se surpreender ao descobrir que, mesmo no caso de uma empresa ainda saudável, com margens operacionais (antes de juros e impostos) de cerca de 10%, esse declínio no volume e nos preços pode transformar os lucros atuais em enormes perdas e deixar a empresa profundamente no vermelho. Conduza uma análise semelhante para cada unidade de negócios.

4 – Avalie as vulnerabilidades de sua concorrência

Tudo deve passar pelos que te cercam também. Quando você foi abrir sua empresa, precisou fazer uma pesquisa sobre a concorrência, não precisou? Pois bem… Para passar por uma crise, também precisa dessa análise. Seu setor e os locais de suas operações em todo o mundo ajudarão a determinar como seus negócios serão afetados. É fundamental entender seus pontos fortes e fracos em relação aos de seus concorrentes. Eles terão diferentes estruturas de custo, posições financeiras, estratégias de fornecimento, mix de produtos, foco no cliente e assim por diante.

Essa análise não é em vão. Ela ajudará a identificar áreas específicas em que você está vulnerável e onde a ação é mais necessária imediatamente. Essa análise também ajudará você a comunicar a toda a organização uma justificativa e uma motivação sobre as ações que você precisará executar em resposta à crise.

5 – Reduza, ao máximo, a sua exposição: saiba “como?”

E a pergunta foi tão alta que nós escutamos daqui. A ideia é descobrir a melhor forma de “sobreviver” a tudo que estamos vivendo e, ainda assim, maximizar o desempenho de sua empresa durante tudo. Isso requer alcançar vários objetivos, como: proteger os fundamentos financeiros.

O objetivo aqui é garantir que sua empresa tenha fluxo de caixa adequado e acesso ao capital. Além disso, recomendam proteger o negócio. Depois de garantir que a empresa esteja em uma posição financeira firme, procure proteger a viabilidade do negócio.

Você deve estar preparado para agir rápida e decisivamente para melhorar as operações principais. Comece com movimentos agressivos para reduzir custos e aumentar a eficiência.

Pois bem…. Chegou a hora. Já comece seus estudos! Caso precise de algum auxílio, entre em contato!

Quer saber mais?

O que o empresário precisa para ter sucesso: lições de empreendedorismo

Abrir CNPJ de Forma rápida

Baixe seu E-book: Preparação para uma Gestão Espetacular: https://materiais.previsa.com.br/ebook-guia-do-sucesso-para-abertura-de-empresas

Imagem_book_guia_do_sucesso_na_abertura_de_empresas_placeit

Se tiver alguma dúvida, deixe aqui o seu comentário ou entre em contato conosco por meio do site: https://redelegalizar.com.br/contato/

Siga-nos também nas redes sociais e inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do universo da contabilidade.

Facebook: https://www.facebook.com/redelegalizar/
Instagram Previsa: https://www.instagram.com/redelegalizar/
Blog: https://redelegalizar.com.br/blog/

O que você achou desse post?
  • Poderia ter mais informações! (1)
  • Ótimo (0)
  • Útil (0)

Deixe uma resposta