Como abrir empresa em Contagem

Como abrir empresa em Contagem

Para quem quer saber como abrir empresa em Contagem, este é o terceiro município mais populoso de Minas Gerais, Contagem atrai empreendedores de diversos setores. Localizado na região metropolitana de Belo Horizonte, a cidade é conhecida por abrigar indústrias e empresas dos mais variados ramos. De multinacionais a firmas de pequeno porte, Contagem se destaca economicamente.

Prova disso é o bairro Cidade Industrial que, como o nome indica, reúne empresas de renome, como Vilma Alimentos, Mannesmann, Aymoré, General Eletric, Magnesita e a sede da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Das muitas vantagens de Contagem, uma delas é o fácil acesso para duas importantes rodovias que dão acesso à São Paulo e Rio de Janeiro.

Uma cidade de oportunidades

Com custo de vida menor que o da vizinha Belo Horizonte, a cidade registra a maior arrecadação do estado. Além de oferecer inúmeras possibilidade de negócios, Contagem também é indicada para quem deseja tranquilidade da cidade pequena com os serviços de metrópole.

Empresários estabelecidos na cidade garantem que a mão de obra é altamente qualificada, impulsionada, principalmente, pela oferta de cursos profissionalizantes para atender às empresas locais.

Se você é do município ou já percebeu o potencial financeiro da região, leia esse artigo até o final e saiba como abrir uma empresa em Contagem.

Primeiros passos para empreender

Independente da cidade e ramo de atuação, a fase inicial de abertura de qualquer empresa começa com um bom planejamento. Isso inclui definir pontos essenciais que irã permitir criar as estratégias. Antes de registrar o CNPJ, analise o produto ou serviço que deseja oferecer aos clientes. Algumas perguntas podem guiar a decisão:

  • O nome que escolhi para minha empresa é atraente?
  • Qual o diferencial do meu produto/ serviço?
  • Que tipo de público pretendo atingir?
  • A localização, no caso de estabelecimento físico, é boa?
  • Quantos concorrentes tenho próximos a mim?
  • O que posso fazer para destacar no mercado?
  • Como agrego valor à minha marca?

Com essas questões respondidas, é hora de tirar a empresa do papel.

Hora de formalizar a empresa

O processo de legalização do empreendimento envolve documentos, contratos e, claro, burocracias. Nesse momento, o ideal é contar com a assessoria de um profissional especializado, com experiência em abertura de empresa, que saiba analisar a papelada.

Para começar, é preciso escolher a natureza jurídica da empresa. Existem alguns tipos disponíveis no Brasil:

  • Microempresário Individual (ME);
  • Empresário Individual (EI);
  • Sociedade Limitada Unipessoal (SLU);
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI);
  • Sociedade por Cotas de Responsabilidade Limitada (LTDA);
  • Sociedade Anônima (CIA).

Definir a natureza jurídica é de suma importância. Você deve decidir por uma que se encaixa no perfil da sua empresa, aquele definido do tópico anterior. Se tiver sócio, por exemplo, deverá optar por EIRELI, LTDA OU CIA. Mas se pretende gerenciar o negócio sozinho, pode abrir um registro de ME, EI ou SLU.

Mas atenção! Algumas atividades são incompatíveis com determinadas naturezas jurídicas ou requerem uma série de pré-requisitos. Aqui estão alguns exemplos:

  • Médicos e engenheiros não podem ser MEI;
  • EIRELI deve ter capital inicial acima de 100 salários mínimos;
  • Empreendedor individual não constitui uma CIA.

Se achou difícil definir a natureza da sua empresa, procure ajuda de um contador. O profissional poderá te orientar, apontando as diferenças entre os tipos e qual será melhor para seu negócio.

Impostos, taxas, tarifas, contas

Outro processo que envolve análise de caso e precisa ser bem definido para abrir um negócio é o regime tributário. Todas as empresas, mesmo que cadastradas como individual, deve pagar impostos aos Fisco. A questão é decidir quais alíquotas e a porcentagem que deverá deduzir.

São três os principais regimes de tributação:

  • Simples Nacional: voltado às empresas com rendimento anual de até R$ 4,8 milhões. As taxas são pagas em guia única mensalmente.
  • Lucro Real: a alíquota varia de acordo com a lucratividade da empresa. Para empreendimento com rendimento acima de R$ 78 milhões anuais, esse regime é obrigatório.
  • Lucro Presumido: porcentagem é fixada, determinada de acordo com a atividade da empresa.

Enquadrar a empresa no regime adequado pode trazer lucro ou prejuízo, já que o contribuinte corre o risco de pagar taxas a mais do que deveria.  Ou seja, recorra ao contador novamente.

Autorização da prefeitura de Contagem

Voltando ao processo de abertura, após analisar as características de cada uma e escolher a que melhor se encaixa no perfil da empresa idealizada, você está pronto para registrar o CNPJ. No caso de MEI, o cadastro pode ser feito online no Portal do Empreendedor. Para as demais naturezas jurídicas, o empresário deve reunir os seguintes documentos:

  • Identificação do empresário – duas cópias do RG e CPF autenticadas em cartório;
  • Documentos pessoais dos sócios, caso haja;
  • Comprovante de residência de todos os envolvidos na sociedade;
  • Cópia do espelho do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF);
  • Cópia do contrato de locação ou compra e venda do imóvel onde a empresa será instalada;
  • Cópia do IPTU do imóvel.

Com os documentos em mãos

Basta enviar para a da Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg) e Receita Federal em Contagem. Se estiver tudo de acordo com as normas, em até 5 dias úteis o CNPJ estará ativo.

Antes de abrir as portas definitivamente, a administração pública precisa autorizar a instalação da empresa no local escolhido por meio da Análise Prévia da Viabilidade de Localização. Serão verificados os aspectos da região em relação ao ramo de atuação da sua empresa, seguindo as normas da Lei de Uso e Ocupação do Solo do Município de Contagem.

A documentação deve ser enviada por meio da plataforma no site da Jucemg ou levada pessoalmente à Junta. Se aprovado, o empreendedor recebe o alvará de funcionamento, a Inscrição Municipal, e o estabelecimento poderá ser aberto. Caso contrário, é preciso buscar um novo local e submeter novamente para aprovação.

Além disso, a prefeitura pode solicitar, caso considere necessário, documentos adicionais que comprovem:

  • Cumprimento às diretrizes ambientais;
  • Cumprimento às Diretrizes de trânsito;
  • Cumprimento às Diretrizes urbanística;
  • Consulta de viabilidade;
  • Parecer do corpo de bombeiros.

Todo o processo, desde solicitar o CNPJ até conseguir o alvará de funcionamento pode demorar até 10 dias úteis para ser concluído.

Agora que você já tem seu empreendimento aberto, poderá desfrutar de todos os benefícios de ter uma empresa em Contagem. Para prosperar, não esqueça das estratégias de marketing e comunicação. E lembre-se, sempre que precisar, procure um contador para que as contas e documentos da empresa estejam em dia. Ou melhor, contrate uma contabilidade para cuidar de tudo enquanto você se dedica ao seu produto ou serviço.

Se precisar de dicas e ajuda para tirar seu sonho do papel, entre em contato conosco. Estamos sempre prontos a te auxiliar.

Quer saber mais?

Regularizar empresa: como detectar uma empresa em situação irregular

Abrir CNPJ de Forma rápida

Baixe seu E-book: Preparação para uma Gestão Espetacular: https://materiais.previsa.com.br/ebook-guia-do-sucesso-para-abertura-de-empresas

Imagem_book_guia_do_sucesso_na_abertura_de_empresas_placeit

Se tiver alguma dúvida, deixe aqui o seu comentário ou entre em contato conosco por meio do site: https://redelegalizar.com.br/contato/

Solicite um orçamento

Siga-nos também nas redes sociais e inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do universo da contabilidade.

Facebook: https://www.facebook.com/redelegalizar/
Instagram Previsa: https://www.instagram.com/redelegalizar/
Blog: https://redelegalizar.com.br/blog/

 

 

O que você achou desse post?
  • Ótimo (0)
  • Útil (0)
  • Poderia ter mais informações! (0)

Deixe uma resposta